Análise - Resistance: Retribution

    Compartilhe
    avatar
    netcabo

    Número de Mensagens : 1097
    Localização : Porto

    Análise - Resistance: Retribution

    Mensagem por netcabo em Ter Jun 09, 2009 2:30 pm






    Resistance: Retribution é o primeiro jogo da série Resistance para a Playstation Portátil que a Sony Bend Studios desenvolveu. Produzido pela Insomniac Games, o jogo revela algumas diferenças significativas em relação a Resistance: Fall of Man e Resistance 2, disponíveis para a Playstation 3.

    O jogo tira bastante partido do potencial que a consola portátil da Sony consegue alcançar, sem esquecer claro, que a mesma é um pouco limitada, logo não se pode esperar uma adaptação perfeita dos originais da Playstation 3.

    Uma das grandes diferenças em relação aos originais da Playstation 3 é a personagem que encaramos. Neste Resistance: Retribution, jogamos com James Grayson e não com Natahn Hale. Em segundo, a mudança da primeira pessoa para a terceira o que melhora em alguns aspectos a jogabilidade na consola portátil.



    Toda a história se desenrola em volta de um objectivo que James Grayson quer atingir: acabar com toda a raça/espécie quimera existente no mundo. Tudo isto, porque Grayson viu-se obrigado a matar o irmão devido ao mesmo ter sido infectado por essa mesma raça.

    Estamos situados alguns meses meses depois da história do Resistance: Fall of Man. Depois de J. Grayson se juntar a uma força especial de destruição da espécie quimera (Maquis) e chegar à cidade Alemã Bonn, onde se situa o principal centro de conversão quimeriana, acompanhado por uma personagem feminina, Grayson entra em acção e apenas com uma arma na mão tem de matar todos os nazis que foram infectados pela raça quimera.

    A história divide-se em 20 missões e tem uma duração de cerca de 10 horas. De referir que o jogo tem possibilidade de escolha de três dificuldades: easy, medium e hard.



    No campo da jogabilidade, uma das grandes diferenças deste Resistance: Retributioné ser um TPS. Melhora de todo a jogabilidade do jogo, visto que se o mesmo continuasse em primeira pessoa seria complicado a movimentação da personagem.

    Para movimentarmos Grayson utilizamos o quadrado e a bola para nos movimentarmos para a esquerda e direita respectivamente e triângulo e o X para mover a camâra para cima e para baixo.

    A jogabilidade em si está muito bem aproveitada por parte da produtora, embora seja um pouco “presa” em relação ao que os jogadores da PS3 estão abituados.

    Um dos aspectos a realçar nesta adaptação é o grafimo. Arrisco-me a afirmar que Resistance: Retribution é um dos jogos que mais partido tira do potencial gráfico da PSP. As texturas dos cenários, as armas, as próprias personagens possuem detalhes fascinantes que fazem deste jogo um dos grandes da PSP.

    Quanto aos efeitos sonoros, não estão tão bem aproveitados como os de Resistance: Fall of Man e Resistance 2 mas, para o que a PSP consegue oferecer posso dizer que superam a maioria dos outros jogos do catálogo. As explosões das granadas, o desabamento dos edifícios, o disparo das armas, estão num patamar que consegue, com certeza, cativar os jogadores.





    Outro aspecto a referir é a IA. Durante todo o desenrolar da acção podemos notar que a resposta dos nossos inimigos em relação ao que fazemos (disparos sobre eles) é imediata, dando um grande entusiasmo à história. De referir que Resistance: Retribution possui uma mira semi-automática o que facilita a eliminição dos inimigos.

    Para finalizar, quero salientar a opção de conexão da PSP com a PS3. Para isso basta ligarem as duas consolas por um cabo USB, inserirem o Resistance 2, irem às opções do mesmo, seleccionarem Conectar a PSP e depois é só desfrutar do jogocom um DualShock 3/Sixaxis na mão. Mas feita esta conexão, o rumo da história passa a ser diferente, passando a estar Grayson infectado pela espécie quimeriana.

    Concluindo, a série Resistance, um dos grandes sucessos da Playstation 3 passou a ser também um dos grandes jogos da Playstation Portátil. Com poucos aspectos negativos, Resistance: Retribution torna-se assim numa alternativa aos originais da Playstation 3.

    Fonte




    _________________
    avatar
    Selvantic

    Número de Mensagens : 91
    Localização : Espinho

    Re: Análise - Resistance: Retribution

    Mensagem por Selvantic em Ter Jun 09, 2009 4:57 pm

    colegas meus com a PSP dizem que o jogo na presta... mas eles são uns noobs Razz
    tem bons graficos para a PSP...

      Data/hora atual: Sab Nov 25, 2017 2:24 am